Sobre a BRC GNV – O melhor kit gas

Acredito que todos os brasileiros já ouviram falar em algum momento sobre o kit gás, adaptação automotiva que ficou muito popular nos anos 2000, principalmente entre os taxistas por conta da economia e os benefícios que trás para o motor do carro. Entretanto, pouco se sabe sobre a procedência destes kits, modelos, diferenças e até mesmo regulamentação. Este artigo tem o intuito de esclarecer alguns destes pontos e até mesmo desmistificar alguns absurdos que viraram verdadeiras lendas entre os motoristas, como por exemplo, que o cilindro, que usualmente fica no porta-malas do automóvel, pode explodir se você passar em um buraco muito rápido demais ou algo assim.

Para você ter uma ideia, um metro cúbico de GNV é equivalenta a, mais ou menos, 1,22 litros de gasolina comum. No Brasil ocorreu uma verdadeira corrida na exploração e, até mesmo, na distribuição dos postos de combustível quando do seu surgimento do mercado nacional. Ainda, para forçar o consumo, elevaram-se varios impostos dos veículos que usavam combustíveis como gasolina e alcool, enquanto diminuíam o mesmo imposto para os veículos adaptados ao GNV.

A economia total com a utilização do GNV chega a 57%, sendo mais indicado para os motoristas que rodam acima de mil quilômetros por mês, devido ao custo da adaptação do veículo automotor. É um combustível fóssil extremamente seguro se o veículo for preparado em uma oficina autorizada pelo INMETROm órgão responsável pela base de dados das empresas instaladoras de sistema de Gás Natural em veículos automotores. Até os dias de hoje, TODOS os acidentes ocorridos foram motivados pelas adaptações realizadas por pessoas não habilitadas e fora do padrão do fabricante.

Uma das fabricantes mais respeitadas em todo o mundo é a italiana BRC, empresa com décadas de tradição automotiva, com participação nos principais circuitos de corrida e rallys de todo o mundo. O kit BRC 5 geração é um dos mais recomendados pelos especialistas em automotores e fiscais brasileiros. O kit BRC GNV é totalmente produzido com tecnologia italiana, e desenvolvido e adaptado especialmente para o mercado brasileiro.

Enquanto o carro movido a GNV apresentou uma média de 22 centavos por quilômetro rodado, o abastecido com etanol registrou média de 53 centavos e o com gasolina, de 56 centavos por quilômetro. A partir desses resultados, chegou-se ao prazo médio para que a economia com o GNV compense o investimento no kit gás BRC – equipamento que permite que o carro seja abastecido com o GNV – para diferentes quilometragens.

Foi considerado um custo de 4 mil reais do kit gás (custo médio do equipamento de quinta geração) e os seguintes preços médios de combustíveis: 2,89 reais por litro de gasolina, 1,89 real por litro de etanol e 1,72 real por metro cúbico de GNV – preços médios nacionais, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP)

Conforme mostra o resultado de diveros estudos, o padrão GNV BRC compensa muito mais para quem costuma percorrer quilometragens altas com o carro. Apesar de não existir um estudo abrangente sobre a quilometragem média percorrida pelos brasileiros, em condições de uso normal, os motoristas percorrem cerca de 20 mil quilômetros por ano, ou 1,8 mil por mês.

De acordo com a pesquisa, quem percorre uma distância um pouco maior que essa, de 2 mil quilômetros por mês, obtém o retorno sobre o investimento no kit gás em 15 meses. Já quem percorre mil quilômetros tem o gasto compensado em 30 meses, ou em dois anos e meio.

Muitos taxistas comentavam que não faziam a conversão para o GNV por causa do custo do kit gás, mas se eles percorrerem 5 mil quilômetros por mês e parcelarem o equipamento, a economia com o combustível paga o kit em cinco meses, sem que eles precisem gastar nenhum centavo a mais do que já gastavam antes. Realmente o kit gas BRC se apresentam muito vantajoso. Especialistas também afirmam que o combustível pode ser interessante para quem mora longe do local de trabalho ou para quem mora em uma cidade e trabalha em outra.

Como falamos, o GNV apresenta uma série de vantagens, quando comparado com os outros combustíveis. A maior delas, sem dúvida, é a economia de até 65% com os gastos de combustível e de até 75% com o IPVA! E você ainda conta com as seguintes vantagens:

  • Impossibilidade de adulteração;
  • Mais de  2455 postos de combustível GNV em todo o Brasil;
  • Mais de  471 oficinas homologadas pelo INMETRO;
  • Menor desgaste do motor; e
  • Menor impacto ambiental.

A utilização de GNV ou GLP assegura, com certeza, uma considerável economia em termos de custos do combustível, em comparação com a gasolina. Além disso, o gás é o combustível ideal para o meio ambiente, pois permite reduzir em 25% as emissões de CO2, mas sem dúvida nenhum o GNV apresenta um desempenho e benefícios muito maiores.

O aspirante a proprietário de um veículo bi-combustível, ou tri-combustível para os novos bi-combustível gasolina e álcool, por excelência uma pessoa preocupada com a conservação do meio ambiente e principalmente do ar que respiramos, deve observar algumas recomendações para que possa ter a tranquilidade e a satisfação que o GNV pode proporcionar, tanto pela economia de combustível, como pela docilidade no funcionamento do motor com este combustível. Assim aconselhamos que se observe sempre as melhores marcas, como a BRC, indicada. Lembre-se que no ato da retirada do veículo a oficina homologado pelo INMETRO, serão fornecidos alguns documentos obrigatórios para o registro do seu veículo no DETRAN, como veículo bi-combustível! É importante que você faça cópia destas e das notas fiscais, pois estes ficarão retidos no órgão de transito. Esses documentos são:

1) nota fiscal dos equipamentos;

2) nota fiscal de mão-de-obra;

3) certificado de conformidade do cilindro de combustível;

4) ATESTADO DA QUALIDADE DO INSTALADOR REGISTRADO, que deve obrigatoriamente indicar a conformidade ambiental e o número do CAGN-IBAMA;

5) Manual do Usuário;

6) Manual do cliente; e

7) relatório de inspeção do sistema de GNV, assinado pelo responsável técnico.

Estes documentos são fundamentais para a regularização dos documentos de porte obrigatório!

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/PysXchsJEUo” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>